CodóDestaquesNotícias

URGENTE: REPÓRTER GENIVALDO SILVA DENUNCIA O CAOS DA SAÚDE DE CODÓ E É IMPEDIDO POR MÉDICO DO HGM DE EXERCER SUA LIBERDADE DE EXPRESSÃO JORNALÍSTICA

Na manhã de quinta-feira (30/04/2020), o repórter Genivaldo Silva esteve realizando uma matéria sobre as maternidades fechadas de Codó, dentre elas, a antiga Casa de Saúde, Mamãe Neide e Nossa Senhora de Lourdes.

Codó é uma cidade com mais de 120.000 habitantes e não possui sequer uma maternidade funcionando. Os codoenses estão nascendo nas vizinhas cidades de Peritoró e Timbiras.

O repórter Genivaldo Silva realizava sua matéria em frente ao lugar onde deveria funcionar a maternidade Nossa Senhora de Lourdes, quando ao se aproximar do prédio, o médico ortopedista Dr. Duailibe tentou impedir o livre exercício da atividade jornalística assegurado no art. 5º, IX, e art. 220, caput, parágrafo primeiro e segundo da Constituição Federal de 1988.

O repórter Genivaldo Silva é muito conhecido da população codoense e exerce sua atividade junto às emissoras de rádio e televisão, blogs, jornais e revista em vários municípios do Maranhão.

Genivaldo Silva já atuou na Mirante AM, Eldorado AM, Cidade FM, TV Band canal 7, TV Codó canal 13, sendo repórter e por último apresentador do programa Rota do Povão. Atualmente trabalha nas redes sociais através do quadro DIRETO AO ASSUNTO, onde entrevista políticos e autoridades.

O objetivo da matéria era mostrar a toda população codoense o CAOS em que se encontra a saúde de Codó, mais especificamente no que tange ao não funcionamento das maternidades de Codó.

O médico que agiu com truculência é esposo de uma pré-candidata à vereadora pelo PDT, partido do atual prefeito de Codó, Francisco Nagib Buzar de Oliveira. A respeito da Liberdade de Expressão Jornalistica. Observe que está previsto no art. 5º, IX, e art. 220, caput, parágrafo primeiro e segundo da Constituição Federal!

Etiquetas

Artigos relacionados

Um Comentário

  1. Irei expressar minha opinião , sei que o trabalho do repórter é algo importante , e vc tem sim seus direitos , porém não tiro a palavra do médico em achar antiético, na lei a medicina trabalha com sigilo , o famoso sigilo médico , no qual o paciente está totalmente resguardado por seu médico acerca de identidade e diagnóstico de ambo o seu caso ou estadia em um hospital . Estamos ainda vivendo em uma época no qual o melhor a se fazer é ajudar o próximo, e deve ser bastante conturbado a saúde psicológica dos profissionais de saúde que estão lá trabalhando pra garantir que várias pessoas não morram . E creio que o excelentíssimo repórter , se publicar esse comentário , deveria respeitar o espaço de chegada dos pacientes , e manter o seu isolamento , pois o mesmo pode se contaminar apenas por estar ali , e respeitar o local de trabalho dos profissionais de saúde , e posteriormente quando tudo passar , voltar a sua profissão , sem se arriscar e sem interferir no andamento da saúde de codo . Lembrando que vc está certo sobre a liberdade de imprensa , porém a EMPATIA, isso é , se colocar no lugar da outra pessoa , nesse momento é o mais importante , pois isso não concordei com a sua atitude !

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar